Publicidade

Cientista é devorada viva por crocodilo de mais de cinco metros

Foto: Reprodução Twitter

Uma cientista de 44 anos foi devorada viva por um crocodilo de mais de 5 metros dentro do laboratório onde ele era criado, no instante em que a pesquisadora alimentava o réptil. O caso ocorreu na última sexta-feira (11), na Indonésia, de acordo com informações do portal Daily Mail.

A vítima foi a pesquisadora Deasy Tuwo, que teria sido arrastada para dentro do recinto pelo crocodilo de 5,2 metros de comprimento, enquanto jogava carne na piscina durante o horário de alimentação do animal.


Segundo o Daily Mail, os restos da cientista foram encontrados nas mandíbulas do crocodilo, chamado Merry, no centro de pesquisa localizado na província indonésia de Sulawesi do Norte.

Berita Millenial@BeritaMillenial

Fakta-fakta Deasy Tuwo yang Tewas Diterkam Buaya, Ditemukan Mengapung Hingga Izin Pelihara http://www.tribunnews.com/section/2019/01/13/fakta-fakta-deasy-tuwo-yang-tewas-diterkam-buaya-ditemukan-mengapung-hingga-izin-pelihara 

Os funcionários da instalação notaram uma “forma estranha” na água e perceberam que se tratava do corpo de Deasy. Os colegas da vítima acreditam que o crocodilo tenha ficado em pé, em suas patas traseiras, e conseguido pular o muro de aproximadamente 2,5 metros de altura. Dessa forma, o réptil arrastou a mulher para dentro da piscina.

Equipes de resgate lutaram para recuperar o corpo de Tuwo, pois o crocodilo se debatia muito toda vez que tentavam retirar o cadáver da água.

Merry foi capturado nesta segunda-feira (14), na cidade de Tomohon, e será levado para exames para confirmar se ele realmente comeu partes do corpo.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu